MadeTecnologia

MadeTecnologia

Leitura: 3 minutos

Como a tecnologia está a melhorar a sustentabilidade nas indústrias automóvel, agrícola e dos cuidados de saúde

A tecnologia tem uma maneira de avançar rapidamente, e as indústrias de pensamento futuro estão a aproveitar-se dela para fazer o bem tanto para os seus clientes como para o planeta. Nos últimos anos, temos visto empresas de mente verde usarem a tecnologia de três maneiras principais – rastrear o uso de recursos e emissões, melhorar as práticas de sustentabilidade e reduzir o desperdício.

 

Indústria agrícola tem potencial para reduzir poluição em 70%

Os sistemas agrícolas mundiais e as atividades de produção alimentar requerem muita energia para transportar, processar, embalar e armazenar alimentos. Estas atividades contribuem para as alterações climáticas, graças à utilização de combustíveis fósseis.

A população mundial está a crescer, o que significa que a procura de alimentos também está a aumentar. Ao mesmo tempo, existem novas preocupações sobre a forma como produzimos os nossos alimentos — nomeadamente, como é que isso afeta o ambiente.

9 mil milhões até 2050

A população mundial deverá atingir os 9 mil milhões em 2050, acima dos 7,6 mil milhões de hoje. Mas esse número poderia ser ainda maior se mais pessoas nos países em desenvolvimento pudessem pagar uma dieta de estilo ocidental – uma que inclui mais carne do que atualmente consumimos atualmente, em média. De acordo com estimativas recentes do Worldwatch Institute, se todas essas pessoas se tornassem carnívoras que comiam pelo menos 32 quilos de carne por pessoa anualmente (a média dos EUA), as emissões globais de gases com efeito de estufa aumentariam cerca de 30% acima dos níveis atuais até 2050. Isso seria uma má notícia para o nosso planeta, porque a produção animal representa cerca de 15% de todas as emissões globais de gases com efeito de estufa por ano – mais do que o transporte, segundo a Agência de Proteção Ambiental (APA).

 

Mas a tecnologia também nos está a ajudar a resolver estes problemas. Os equipamentos de aplicação de precisão podem reduzir a quantidade de água e produtos químicos necessários para operar as quintas de hoje e tecnologias avançadas como robôs.

Como a tecnologia está a tornar os carros mais sustentáveis

A indústria automóvel é o segundo maior sector industrial em termos de consumo global de energia e emissões de dióxido de carbono (CO2). A nível mundial, o transporte é responsável por quase um quarto de todas as emissões de gases com efeito de estufa relacionadas com a energia e 80% dessas emissões são provenientes de automóveis de passageiros.

Como resultado, muitas empresas estão a trabalhar para reduzir a sua pegada de carbono e melhorar a sua sustentabilidade. Alguns têm encontrado sucesso com veículos elétricos, enquanto outros têm encontrado sucesso com veículos híbridos. No entanto, cada vez mais empresas estão a recorrer à tecnologia para melhorar os seus esforços de sustentabilidade.

Aqui estão alguns exemplos de como a tecnologia está ajudando a tornar os carros mais sustentáveis:

Veículos elétricos (EV): Os EV são alimentados por baterias que podem ser carregadas através de vários métodos, incluindo painéis solares em casas e empresas ou em postos de carregamento públicos. Os EV usam menos energia do que os carros tradicionais movidos a combustíveis fósseis porque não precisam de um motor e sistema de transmissão para os mover para a frente quando aceleram ou travam. Isto significa que os EV não queimam gasolina ou gasóleo como os carros tradicionais fazem, o que os torna muito mais limpos para o nosso ambiente em comparação com os veículos tradicionais.

Líderes de saúde impulsionam mudança em práticas sustentáveis

A indústria da saúde tem sido historicamente lenta a abraçar a sustentabilidade ambiental como uma iniciativa chave, mas isso começa a mudar à medida que as empresas vêem a sustentabilidade como uma forma de reduzir custos, reduzir os resíduos e melhorar os resultados em termos de saúde, eliminando produtos químicos tóxicos, melhorando assim os resultados da saúde a longo prazo.

A tendência para produtos respeitadores do ambiente

A tendência para produtos respeitadores do ambiente no sector da saúde é também impulsionada pela procura dos consumidores. De acordo com um estudo recente da National Coalition of Healthcare Consumers (NCHC), 75% dos consumidores disseram estar dispostos a pagar mais por produtos amigos do ambiente nas compras.

Os prestadores de cuidados de saúde estão também a responder a estas tendências, incorporando equipamentos “verdes” nas suas instalações. Por exemplo, os hospitais começaram a usar materiais verdes de construção, como o bambu, que reduz as emissões de carbono e o consumo de energia em comparação com os produtos tradicionais da madeira; instalação de painéis solares ou turbinas eólicas nos telhados; funcionando em fontes de energia verde, como a energia solar ou eólica; e reciclagem ou reutilização de materiais sempre que possível.

Devemos nos importar?

É interessante ver como a tecnologia desempenha um papel tão importante em cada um destes campos. Não só torna um produto ou sistema existente mais eficiente — cria soluções inteiramente novas que de outra forma não seriam possíveis. Ainda estamos a aprender a fazer de soluções sustentáveis uma parte não só da nossa economia, mas também uma parte integrada dos nossos estilos de vida. Será muito interessante ver onde estamos em cinco, dez e vinte anos. Está ansioso por um futuro onde a sustentabilidade é a norma? Porque ou porque não?

Compartilhe